sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Diferentão

Ser diferente não é privilégio de muitos e cada vez menos pessoas assumem as suas particularidades, ficando mais parecidas com as demais, seja por medo de assumir quem realmente são ou para não serem discriminadas nesta sociedade cada vez mais hipócrita e cheia de superficialidades que não valem nada.
Pensar, vestir, agir ou até falar diferente é algo que faz parte da realidade de uma parte da sociedade, a qual procura ter nas atitudes reais a sua sinceridade e capacidade de mostrar uma atitude que muitos não possuem ou tem medo de exibir. A sabedoria que destinamos ao nosso "momento diferenciado" é bem mais adequada e certeira do que simplesmente tentarmos copiar o que já existe e que não representa a nossa real capacidade de ser e de ver o mundo com uma ótica bem diferente do que a grande maioria quase cega enxerga.
A raça humana é diferente e a sociedade mostra isso em todos os aspectos porque podemos ver diariamente nas nossas conquistas, onde um olhar enxerga tudo, enquanto de outro nada vê e termina sendo guiado pelos demais que ousam ter um pouco de atitude nas suas investidas diárias.
Atitudes nunca vistas serão fruto de poucos e as pessoas ainda insistem em ser totalmente idênticas às demais, as quais não crescem em pensamentos e sensações e se tornam as mais óbvias possíveis num mundo de exigências variadas e que nos mostram o quanto a mudança de comportamento é essencial e precisa ser praticada.
Não adianta ser diferentão só da boca para fora e realizar tudo com consciência é a maneira mais saudável de destinarmos a força necessária para o sucesso da nossa existência e evolução. Ter algo diferente para podermos contar na vida é algo espetacular e não afeta em nada a nossa imagem diante do mundo que nos observa e sempre nos cobra algo mais. 

0 comentários:

Postar um comentário