segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Alienação

Analisar nossas vidas como se elas fossem únicas é um ato complicado de ser entendido, já que não vivemos sozinhos neste mundo e sofremos sempre a interferência dos nossos semelhantes para podermos determinar como algumas situações irão acontecer e influenciar os nossos dias.
Fazer a nossa parte e não observar as influências que nos rondam é algo bem complicado de aceitar, mas é muito fácil de acontecer, seja pela deficiência mental que muitos podem possuir, como também pelo individualismo que a sociedade termina nos impondo a cada dia, uma vez que o medo e a incapacidade de nos relacionarmos bem faz com que assumamos um papel bem diferente do que deveríamos ter.
A sabedoria de se colocar num universo interativo é atributo de poucos e a maioria só pensa em evoluir para si mesmo, dentro do seu mundinho e nunca pensando naqueles que também dependem da sua vivacidade. 
Vejo isso muito presente num país como o nosso, onde as pessoas estão cada dia mais preocupadas com a sua própria situação e esquecem que a derrota da Nação é generalizada se não pararmos de ser alienados e desatentos aos detalhes que diariamente influenciam as nossas escolhas e destinos.
Estar em plena harmonia com nós mesmos e com o que acontece ao nosso redor é muito importante para que tenhamos mais chances de opinar e de entender o que realmente acontece de bom e de ruim conosco e como isso pode ser melhorado a partir das nossas atitudes certas, menos alienadas e sem o mínimo de ajustamento mental.
Vamos pisar no chão? 
Talvez as nossas ideias estejam lá, esquecidas, enquanto perdemos tempo voando por ares distantes e sem nenhuma assertividade, contribuindo ainda mais para que as nossas escolhas sejam falhas e não tenham nenhum efeito real.

0 comentários:

Postar um comentário