terça-feira, 29 de dezembro de 2015

A Rainha do Axé

Daniela Mercury lançou neste mês o CD Vinil virtual, que tem muito do momento que a artista vive na sua vida pessoal, a começar pela capa que mostra ela e sua companheira de forma bem amorosa e livres de preconceitos. A mistura de ritmos é marcante na carreira da artista e neste álbum não poderia ser diferente, pois temos a oportunidade de encontrar de tudo, desde o eletrônico, samba e o inesquecível axé, que foi o marco inicial da carreira da cantora e compositora baiana.
São 15 músicas bem variadas e que nos deixam com a sensação boa de novidade, embora tenha achado a voz da cantora muito sussurrada em algumas melodias, deixando a musicalidade e ritmo um pouco comprometidos, pois a impressão é de que ela fala e não canta. O sincretismo religioso não poderia deixar de estar presente e basta escutarmos qualquer música para sentir isso, já que os orixás e a essência da Bahia são bem sentidos e pronunciados o tempo todo.
Seus dois últimos trabalhos foram bem musicais e este novo álbum tem uma tendência mais calma, porém com qualidades bem diferenciadas, de quem ousa na sua carreira e procura sempre mostrar uma proposta moderna e que agrada aos seus fãs que a acompanham desde o início da sua jornada.
A artista é bem completa e ao meu ver tem potencial grandioso dentro do universo que atua, mostrando que a capacidade inventiva supera os tempos e se faz mais forte a cada dia. Muitos artistas da época do surgimento dela ainda estão em evidência, mas a maioria sumiu no tempo, seja porque o axé perdeu um pouco o ritmo ou porque não tinham nada de novo para ser mostrado.
Daniela Mercury mostra uma carreira ascendente e sempre preocupada com a modernidade e faz isso com grande maestria, nunca perdendo as suas raízes, mas encontrando um caminho novo para seguir em frente, revisando muito pouco o que tinha no seu passado musical.
Ela não é artista de uma música só e as diversas letras autorais que apresenta neste novo trabalho confirmam a sua capacidade de se manter viva e sempre querida na mente de todos nós.
Uma rainha de verdade. Como ela mesma se qualificou: Uma Rainha Má.
Livre de todos os preconceitos e fraquezas que as mocinhas e medrosas poderiam ter, Daniela tem o poder nas mãos e pode usar a sua agilidade e simpatia para ser todas as rainhas possíveis, navegando muito bem entre os ritmos que desejar cantar e inovar.

0 comentários:

Postar um comentário