terça-feira, 14 de julho de 2015

Praia de Canoa Quebrada

A minha curiosidade maior pelas praias do Ceará tinha um nome: Canoa Quebrada
De todas as que visitei é a mais adequada para a liberdade dos passeios e contemplação, já que não precisamos ficar cativos dos passeios opcionais de buggy para conhecer melhor os espaços. A praia é bem extensa e a caminhada é bem grande, mas recompensa.
Do alto das falésias podemos ter uma bela visão do local e também das práticas do kitesurf e parapente, que com os grande ventos da região são bem procurados. A praia está passando por uma readequação, onde todas as barracas que ficam na beira mar serão retiradas, deixando livre o espaço para os visitantes, com menos invasões, evitando sujeira desnecessária e afastando as intervenções que fazem a paisagem ficar com um aspecto de favela da maré.
Andando mais um pouco, encontramos a Broadway de Canoa Quebrada, uma rua cheia de lojas e restaurantes, onde fica mais fácil para o visitante escolher onde quer comprar e comer, dentro dos seus limites de gastos e preferências. Foi lá que pude comprar algumas lembrancinhas interessantes e por preços bem legais, algo que jamais esperava encontrar. Os restaurantes oferecem vários tipos de cardápios e isso facilita muito a nossa satisfação, pois geralmente nos pontos de apoio que as agências de passeio nos levam, encontramos um cardápio bem repetitivo e caro, algo impraticável para quem viajou sozinho, como eu.
Nem preciso falar que a exploração imobiliária e hoteleira lá é bem forte, pois a praia é bem famosa e desde os anos 70 atrai grupos alternativos para desfrutarem das suas belezas. Não é difícil encontrarmos alguém fumando um baseado e isso faz com que as pessoas fiquem mais leves que o normal e terminem viajando de forma bem mais esfumaçada e aromática.
Saindo um pouco da área agitada da praia, andei um bocado até encontrar uma cabana que vendia água e outras bebidas e isso fez com que o pequeno ponto comercial ficasse com um aspecto de bistrô de luxo. Parecia uma miragem no meio do deserto, pois andei um tempão sem encontrar nada pela minha frente.
Há muitas jangadas na extensão da praia e isso fez com que eu pudesse registrar muitos nomes interessantes que os pescadores apelidam as suas embarcações, sendo algumas engraçadas e outras voltadas para as homenagens, já que retratam nomes de pessoas, que podem ser filhos, mães e outros parentes queridos.
A ventania é bem menor no local, embora seja sentida de forma bem agradável, o que nos faz ter uma melhor adaptabilidade à praia, uma vez que uma caminhada não fica muito desgastante e termina nos refrescando em todos os momentos. A proteção é necessária, pois a brisa contínua termina criando uma falsa sensação de alívio solar, o que pode causar algumas queimaduras se nossa pele não estiver bem protegida dos raios solares.
Lá em Canoa Quebrada podemos ver várias manifestações artísticas na praia, onde músicos, pintores e artesãos demonstram suas criações para os visitantes e dessa forma procuram tirar o sustento diário, já que a maioria deles vive de forma nômade e viaja por vários locais mostrando a sua arte.
De todas as praias que conheci, foi a mais movimentada e que me trouxe mais oportunidades de fotografia, seja pelas belas paisagens ou pelas diversas formas de contemplação que encontramos no vilarejo. Muitas pessoas optam por se hospedarem lá e isso é reflexo da boa estrutura que o local oferece, o qual fica localizado no município de Aracati, distante 166 km da cidade de Fortaleza.
Gostei muito do que vi, mas ressalto também o descuido que a prefeitura e os próprios pescadores e barraqueiros possuem com o local, pois deixam algumas áreas da praia sujas e cheias dos seus restos. Até geladeira velha encontrei jogada na praia e isso é inadmissível para um local tão bonito e com ares de paraíso. 
Uma boa manutenção nas passarelas que são usadas para a contemplação da praia também seriam ótimas atitudes que fariam do local um espaço bem mais atrativo e gostoso de ser visitado, sem que os nossos olhos pudessem ficar encontrando tantas intervenções ruins e que são oriundas da desordem humana que busca o lucro e esquece a natureza.





































0 comentários:

Postar um comentário