quarta-feira, 10 de abril de 2013

Morro de Amores

Não tive oportunidade de entrar no Morro do Vidigal, mas fiquei com inveja da bela vista que ele proporciona aos seus moradores, pois a Praia de Ipanema e mais ao longe Copacabana, podem ser vistas e uma maneira singular e completa, do alto, pertinho do céu.
Aliás, as visões mais bonitas do Rio de Janeiro estão restritas ao morros, pois como a cidade é montanhosa, fica difícil não ter boas visões lá do alto. Pertinho do Vidigal fica a Rocinha, no Bairro de São Gonçalo, a qual tem outra visão linda da Barra da Tijuca, bairro nobre e cheio de oportunidades de divertimento.
Alguns morros oferecem pousadas para os turistas com preços baixos e comodidades interessantes, embora este tipo de acomodação seja mais interessante para os mochileiros e aventureiros, já que as caminhadas para chegar a determinados locais é bem significativa e geralmente com subidas gigantescas.
Na entrada do Morro do Vidigal, somos recebidos por uma escadaria azul, com cerâmicas estreladas, buscando talvez evocar a música que fala que "quem mora lá no morro, vive pertinho do céu"...
Deve ser ruim o deslocamento em algumas horas da noite, mas não vi problemas durante o dia, pois a maioria dos ônibus passa bem em frente e futuramente o metrô terá estação próxima, tornando ainda mais acessível os morros que antes eram mais perigosos e tomados pela bandidagem.
Se pensarmos que esse aspecto foi abolido, estaremos idealizando uma utopia, pois em todos os locais há violência e o cuidado deve ser constante se quisermos ter boas andanças nas cidades grandes que o Brasil tem.
Favela e Rio de Janeiro combinam. Em outro lugar não vi sintonia maior, mas lá existe e esquecer esta característica é o mesmo que pensar em Copacabana sem as suas ondas do calçadão.
Morro de amores pelo Rio... 

0 comentários:

Postar um comentário