segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Ampliar Horizontes

Quando vi pela primeira vez a Estação Cabo Branco, em Dezembro de 2007, ainda em construção, já tive a noção de como seria uma obra grandiosa e também da sua utilidade para a cidade de João Pessoa, pois traria várias opções de divertimento, sempre voltadas para a ciência e arte.
No ano seguinte, em 2008, passei por lá novamente e a obra já estava finalizada, mas o movimento de pessoas era muito aquém das expectativas, pois demonstrava pouco interesse das pessoas em visitar o local, não sei se por falta de costume ou por não conhecerem efetivamente o que o espaço poderia oferecer de bom aos visitantes.
Em 2009 fui novamente à João Pessoa e percebi uma concentração bem maior de pessoas nos edifícios e também uma preocupação crescente da prefeitura em dotar o local com exposições permanentes, obras de arte e esculturas nos jardins, já que até então tudo parecia muito vazio, não sei de pela falta de arborização.
Fui novamente ao local na semana passada e o que pude perceber é que agora a Estação Cabo Branco ficou pequena para a quantidade de pessoas e de exposições que lá estão. Há uma grande obra, em frente ao prédio original, que abrigará a segunda etapa do espaço e será, com certeza, uma etapa definitiva para o crescimento da área que tornará ainda mais bonita a entrada da cidade para quem vem pelo litoral sul. O novo módulo terá lago artificial e só de olhar a sua construção, já notamos que é bem grandioso e abrigará grandes eventos e exposições.
Outra grande obra na cidade é a construção do Centro de Convenções, que será muito parecido com a Estação Cabo Branco, mantendo um projeto arquitetônico arrojado e amplo. A área é um pouco deserta, mas certamente trará para o local um grande desenvolvimento e melhorias na estrutura dos bairros vizinhos, já que ambas as construções possuem características parecidas e podem abrigar eventos de portes parecidos e que chamem grande quantidade de pessoas.
Na verdade, a capital paraibana é um primor de organização e reflete muito conforto para as pessoas que a visitam. Se for comparada com outras capitais, ainda está bem além do desenvolvimento esperado, mas olhando bem é melhor que ela esteja assim, pois a sensação de alívio é muito grande quando trafegamos pelas suas ruas bem sinalizadas ou quando andamos normalmente pelos pontos turísticos sem nos deparamos com congestionamentos gigantescos e sem fim.
Se o desenvolvimento é isso, espero que João Pessoa nunca tenha tais mazelas, pois suas características fazem qualquer visitante ficar encantado com as suas lindas paisagens, algo que já perdemos aqui no Recife, pois o aglomerado de situações e de coisas fez com que a cidade ficasse afundada e sem espaço para nada, se tornando vítima da sua própria grandeza e diversidade.

0 comentários:

Postar um comentário