terça-feira, 4 de outubro de 2011

Apontando Estrelas

Existe uma lenda que diz o seguinte: Se você apontar para uma estrela, nasce uma verruga no seu dedo.
Se é verdade ou não, o que sei é que as danadas nos causam uma certa agonia e constrangimento, dependendo do local onde nascem, pois a dificuldade para tratar é tamanha e irrita a nossa pele de uma maneira desgastante. Em alguns casos, o laser ou cauterização são as melhores formas de liquidar de vez com estas criaturinhas ressecadas e incômodas.
O pior é que quando não sabemos que elas são verrugas e arrancamos como se fossem cravinhos, elas se proliferam como “Gremlins”, pois o sangue como condutor do vírus faz com que outras áreas da nossa pele sejam infestadas e tenham o problema.
Se a paciência é o melhor remédio e os ácidos só nos fazem ficar irritados, seja na mente ou na pele, a melhor saída é unir os dois elementos, um químico e outro psíquico para o nosso bem e com isso resolver o problema aos poucos e com a ajuda de um bom dermatologista. Geralmente o fato é causado por estresse ou baixa na imunidade e como nem sempre estes itens se mostram visíveis, perdemos a noção do perigo e só o visualizamos quando a situação já está bem feia.
As afecções da pele são causadas por muitos fatores, sejam internos ou externos, mas um dos grandes agravantes disso é a forma de vida que temos hoje em dia, seja com alimentos inadequados, vida cotidiana agoniada ou falta de cuidado com aspectos básicos de higiene, assim como a contaminação de tudo que está ao nosso redor.
As pessoas estão cada vez mais fracas e despreparadas para as doenças, pois não conseguem se curar de algo e logo aparece outra doença para lhe afetar e deixar sua vida mais conturbada. A loucura do cotidiano nos faz esquecer de uma alimentação adequada, de horas de descanso necessárias e, principalmente, das visitas periódicas a um médico para avaliar as nossas defesas através do sangue, urina e fezes.
Estar bem é mais do que pensamos e tudo que aparece no nosso corpo são sinais de que a nossa vida merece um pouco mais de atenção.

0 comentários:

Postar um comentário