quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Niilismo

Tem dias que você não acredita em nada, não tem definição concreta das situações, coisas, pessoas e muito menos de si mesmo. São dias em que o niilismo está mais presente em nós e começamos a não acreditar em nada, a ter a completa consciência que nada presta e nada funciona direito.
Tive esta sensação hoje num setor de um órgão público de grande destaque nacional, que é o Ministério do Trabalho. O que vi foram salas e salas ocupadas com pessoas que não fazem nada e a única em que realmente havia alguma movimentação que indicasse isso era o setor de multas, que estava abarrotado de gente e de processos.
Os demais estavam vazios e os funcionários que apareciam, ficavam mais preocupadas em tomar um cafezinho do que adiantar o atendimento das pessoas que estavam ali, destinando o seu tempo, para buscar soluções de problemas que eles mesmos impuseram sem saber as realidades das empresas e também do mercado nacional e local.
Passei uma manhã plantado e quando fui atendido, a minha fome não tinha nem mais graça e eu nem lembrava mais o que tinha ido resolver. Gostaria muito de acreditar em atendimentos melhores no setor público ou quem sabe sonhar que os funcionários públicos tivessem as mesmas cobranças e restrições que os da rede privada possuem, já que somos cobrados diariamente por resultados e temos nossa avaliação feita a partir do que mostramos como concreto e verdadeiro.
Se assim fosse, talvez eles melhorassem suas atitudes.
É uma mentira o que vi hoje e o pior foi verificar que todos não estavam nem aí para a situação, achando aquilo bonito e deixando várias pessoas à espera de respostas que não vinham nos horários marcados. É lindo para uma nação como a nossa ter uma situação dessas e mais bonito ainda é ter a sensação de abandono que sentimos em cada uma das vezes que somos passados para trás por pessoas tão despreparadas para lidar com gente e com respeito ao próximo.
Fiquei meio niilista hoje, pois perdi todos os meus conceitos de credulidade e formalizei dentro de mim um conceito que nenhum órgão público presta, pois em nenhum deles tive atendimento adequado e rápido.
Agora, se for para multar, cobrar taxas, o atendimento é rapidinho...

0 comentários:

Postar um comentário