quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Balenciaga!

A série American Horror Story nos conta bem mais que um montão de fatos amedrontadores e cheios de feitiços, mas nos fala da raça humana e de como ela é poderosa e fraca quando quer, pois mesmo as personagens mais influenciadores possuem as suas fraquezas e medos que desejam esconder bem dentro de si.
A terceira temporada, "Coven", foi a que mais trouxe estes dilemas humanos ao mostrar um grupo de bruxas poderosas tentando lutar contra tudo e todos, mas especialmente querendo encontrar o que não era tão visível para elas mesmas, pois enquanto algumas sabiam manipular e usar seus poderes, para terem os melhores resultados possíveis, outras tinham medo e não obtinham os desejos esperados, chegando a fazer atitudes impensadas e que comprometiam a sua perpetuação.
A justiça, o preconceito, a força de vontade, as sabedorias populares, a fé, a união, a manipulação e outros temas permeiam a série desde os seus primeiros episódios e faz com que a sua admiração seja completa por aqueles que gostam de ter temas diferenciados nas suas escolhas cinematográficas para poderem colher os frutos e, dessa maneira, enxergarem as melhores soluções que nos aparecem.
Nosso mundo é uma história de horror também e usamos o nosso poder de várias formas para conquistarmos o que desejamos, tornando estes momentos únicos e bem melhorados. Nada é desperdiçado no momento que encontramos a dose certa para as nossas poções mágicas e que nos ajudam a difundir o nosso poder, antes esquecido e sem o mínimo de cuidado necessário.
Somos supremos quando queremos e nosso poder é ilimitável e nunca comparável com os demais seres humanos, que tentam nos sugar e obter proveito das nossas mágicas cotidianas, as quais nos permitem conquistar o que queremos e manter um bom nível de satisfação pessoal.
A série, além de trazer toda a densidade contada nos enredos, nos proporciona um humor negro imbatível e belas imagens e atuações, sem deixar de lado os figurinos, cenários e textos que exploram cada minuto dos atores e todos os seus temperamentos e possibilidades. Não poderia deixar de destacar a maestria de Jessica Lange na condução das suas personagens e também da importância que consegue ter em cada temporada, pois os temas a seguem insistentemente e fazem com que sua interpretação seja o ponto principal da temática abordada e que vai crescendo e ganhando destaque a cada novo tema abordado. As demais atrizes e atores vão se mostrando fortes e bem adaptadas aos enredos, já que muitos deles já estão na série desde o início e mostram muito talento a cada nova temporada.
BALENCIAGA!!!
Só os fortes entenderão...
E que queimem na fogueira os incapazes de entender um bom enredo!

0 comentários:

Postar um comentário