sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Alarde

Fazer um alarme desnecessário para tirar proveito das situações ou para justificar algumas falhas é uma ação bem comum hoje em dia, ainda mais quando o assunto é ficar no pódio e não perder a fama até então conquistada e vista por todos.
É mais fácil para uma grife famosa alegar o cancelamento de um evento devido ao surto de dengue do que dizer que foi por falta de dinheiro. A segunda opção colocaria em risco o prestígio da marca e faria com que as pessoas pensassem que a mesma está falindo ou passando por dificuldades financeiras. É melhor inventar a mentirinha e deixar de lado as línguas afiadas das pessoas, que nos tempos de alta comunicação, estão mais alertas do que nunca.
A sensação mais presente hoje nas pessoas é criar alardes desnecessários e ficar ganhando espaço por nada, pelo simples fato da polêmica desnecessária e que chama a atenção daqueles que não tem nada melhor para ocupar a mente.
Hoje ganha mais espaço quem fala no megafone besteiras desnecessárias do que aqueles que realmente agregam valor ao mundo social. A pose na maioria das vezes é de fachada e esconde muitas faces ocultas de um mundo que só gera controvérsias e muitas banalidades, já que não vale a pena ter conteúdo, mas gerar fatos marcantes que não são a realidade dos fatos e nem completam verdadeiramente os espaços que precisamos encontrar nas nossas vidas. 
Se é mais fácil viver de superficialidades eu não sei, mas é certo que uma hora tudo isso vai ruir e os verdadeiros momentos e situações que a vida nos apresenta serão mostrados com mais verdade e menos obscuridades. 
Não vale tanto alarde por nada...
Um pouco de verdade sempre cai bem.

0 comentários:

Postar um comentário