segunda-feira, 4 de julho de 2016

Futebol e Abobrinhas

Manter uma conversa num nível bom e interessante entre as pessoas é algo que praticamente não existe hoje em dia, seja pelo uso ilimitado do celular, que faz com que as pessoas fiquem "vidradas" no aparelho, ou pela falta de interesse das pessoas em assuntos relevantes e que tenham eficácia para as nossas vidas.
Quando não conversam sobre futebol, falam abobrinhas o tempo todo.
O futebol é paixão nacional, mas ter somente esse assunto para tratar com os amigos é alienação demais e faz com que a convivência fique comprometida, pois nem todo mundo gosta de ficar falando o tempo todo sobre a bola que não entrou ou sobre o jogador perna de pau que só se preocupa em deixar o cabelo estiloso ao invés de jogar realmente e fazer por merecer a fama que tem.
Participo de alguns grupos no WhatsApp e chega a dar raiva nos dias de jogos, pois a quantidade de mensagens sobre o assunto ou simplesmente com as briguinhas dos torcedores fanáticos, que não aceitam as falhas do seu time, são enormes e comprometem a paciência de quem espera ter algo melhor para ler.
É tanta piada que a conversa fica prejudicada e nos faz perceber como as pessoas são abestalhadas para determinadas coisas e perdem tempo com o que não vale um tostão e nem favorece a nossa mente e crescimento intelectual. Nada contra o futebol, mas fazer com que ele tome o nosso tempo integral e seja o influenciador de todas as nossas ações é ruim demais e pode nos trazer uma ilusão terminal e que jamais nos ajudará a buscar novas melhorias e interesse por assuntos relevantes e que façam sentido nas nossas vidas.
Vamos jogar futebol, comer abobrinha e não deixar que ele nos imobilize para outras situações e interesses. Na verdade, precisamos despertar o interesse para tudo e não somente para aquilo que é saturado demais e não nos leva a nada.

0 comentários:

Postar um comentário