domingo, 24 de abril de 2016

Trilha - Pedra da Canastra e Morro do Labirinto

Pensei que o dia de hoje fosse mais calmo, mas a trilha que enfrentamos também foi bem complicada e apresentou situações diversas para que pudéssemos enfrentar e conhecer, nos desafiando e nos mostrando o que há de especial nos locais mais distantes dos grandes centros urbanos, onde a vida passa lenta e com pouca agitação.
A cidade escolhida foi Monte das Gameleiras, no Rio Grande do Norte, local de clima ameno e com muitas montanhas que proporcionam visões panorâmicas de grande beleza. Primeiro seguimos para a Pedra da Canastra e depois para o Morro do Labirinto, que tem este nome devido a sua formação rochosa que proporciona uma aventura em locais cheios de caminhos sinuosos, com vegetação rasteira e alguns espaços que chamamos de "caldeirões", nos quais se acumulam água durante o inverno para serem usadas pela população local. Percebemos que a raridade da água é um fato na região, pois a quantidade de reservatórios nas casas para acumular água da chuva é bem grande e mostra a realidade de um projeto do Governo Federal e Estadual para conter um pouco a carência deste item tão essencial para todos.
A trilha foi difícil também, com caverna, fendas rochosas, difíceis de serem ultrapassadas, e muita mata fechada, a qual me deu alguns arranhões nas pernas e um leve hematoma na testa devido a uma batida na parede da caverna que visitamos. 
Nos dois dias de trilha não choveu e fazia muito calor, embora o vento fosse bem notado na região que tem boa altitude e culinária deliciosa.
Foi bom demais ter conhecido esta área do Rio Grande do Norte, pois até então só tinha passado mais tempo conhecendo o litoral do Estado que também conta com vários atrativos interessantes.
Pretendo voltar para conhecer outros espaços e desfrutar um pouco mais da região, com todas as suas belezas e caminhos a conquistar.































0 comentários:

Postar um comentário