terça-feira, 1 de março de 2016

Usina Hidroelétrica e Cânions de Xingó

A Usina Hidroelétrica de Xingó e os Cânions alagados que compõem a paisagem do local são um outro atrativo que encontrei nas redondezas de Piranhas, no Estado de Alagoas. Parte da usina é alagoana e parte é sergipana, mas a beleza é única e faz com que os locais, antes inviáveis para a navegação, hoje possam se transformar em belos lagos criados a partir da construção desta obra de grande porte e que tornou o Nordeste independente em relação à energia elétrica, facilitando o desenvolvimento de muitas áreas econômicas e agora turísticas, já que naquela época não tínhamos o que hoje existe e o turismo não era tão desbravador como nos dias atuais.
Se antes olhávamos a paisagem, hoje fazemos parte dela e a contemplação é algo inesquecível.
Passeando de catamarã pelos Cânions de Xingó, encontramos uma água verde de coloração bela e densa; talvez isso tenha sido motivado pela riqueza da vegetação que foi alagada na época da construção da usina e que fez com que muitos animais buscassem outros locais para residir. Se de um lado a usina causou uma enorme mudança na paisagem, por outro trouxe a possibilidade de estarmos mais perto do que antes era inviável e não gerava muitos frutos turísticos. Quando passeamos pelos cânions alagados de Xingó, verificamos o quanto ficamos vulneráveis numa situação de catástrofe, pois, caso o paredão de contenção se rompesse, causaria um estrago enorme em tudo que hoje existe e faria com que a destruição fosse muito grande, já que a força do Rio São Francisco é enorme e certamente influenciaria muitas situações. A retenção da água para favorecer a geração de energia abrangeu muitas áreas e modificou a paisagem que originalmente existia.
Fora o medo dos meus pensamentos investigativos, tudo é belo demais e passear de jangada pelos cânions estreitos de Xingó nos traz uma sensação boa de estarmos em contato com a natureza e dela retirar as melhores impressões possíveis. A moderna usina é um orgulho para os brasileiros e tem tecnologia totalmente nacional na sua construção, o que é fator de grande destaque e faz com que o valor se torne ainda maior para todos nós. O complexo fica bem próximo a outra grande usina, que é a de Paulo Afonso, no Estado da Bahia. Xingó tem uma história bem mais recente e no vídeo institucional que assistimos no início do passeio pela usina, podemos notar que a sua construção foi bem rápida e durou 10 anos para ser finalizada. Para quem vê determinadas obras urbanas mais descomplicadas durarem quase isso ou mais, é até motivo de orgulho perceber que uma obra tão grandiosa ficou pronta neste espaço de tempo, levando em consideração a sua complexidade e dimensão.
Vamos passear pelas fotografias e conhecer um pouco do local, que merece uma visita exploratória e muito instrutiva.





















0 comentários:

Postar um comentário