quinta-feira, 10 de março de 2016

Quer Minha Opinião?

Essa semana li um desabafo nas redes sociais de uma pessoa que reclamava sobre a opinião que os amigos virtuais tinham feito sobre a sua nova cor de cabelo e quando terminei de ler, logo pensei: Totalmente desnecessária a atitude e o desabafo!
Ora, se não quero receber opiniões negativas sobre as coisas que faço, sejam elas quais forem, não preciso ficar publicando tudo na internet, pedindo opinião das pessoas, pois sei que sempre haverá discordância de alguma forma e isso poderá não agradar a quem não tem capacidade de receber uma crítica de forma sadia.
Esperar somente elogios ou não estar preparado para comentários desconcertantes é bem comum e isso não é novidade na vida de ninguém, ainda mais quando nos deparamos com pessoas de ego elevado e que sempre acham que devem ser tratados como a última gota de água do deserto.
Se não quero receber comentários desnecessários, é melhor ficar quietinho no meu canto e guardar para mim as minhas necessidades de opinião, pois já saberei que serão positivas e nunca me afetarão de maneira desgastante.
Emitir opinião envolve vários aspectos, como: conhecimento, malícia, falsidade ou até pirraça, uma vez que muitos preferem fazer a bagunça ao invés de emitir um comentário real e verdadeiro do que presenciam.
Determinadas opiniões devem ser pedidas à nossa mãe, a um amigo próximo e não em rede social com toda a publicidade do mundo e dando cabimento para as mais diversas opiniões possíveis.
Mais cautela e menos alienação é bom e não faz mal a ninguém...
Se não quer ouvir a minha opinião, melhor ficar quietinho. Quem sabe eu falo algo que você não queria escutar...
Esse é o problema: Escutar o que não queremos.
O que queremos é sempre o elogio, mesmo que seja com muita falsidade.

0 comentários:

Postar um comentário