quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Onde Vamos Parar?

Vivemos em mundos paralelos, tenho certeza disso. 
O Brasil vive um caos generalizado em vários aspectos, mas fica complicado encontramos uma saída quando percebemos que temos duas situações que não se misturam e terminam criando uma falsa impressão do que realmente temos e vivemos.
Se de um lado os preços estratosféricos dos itens básicos que todos nós precisamos para viver são uma realidade e comprometem os bolsos de todos nós, fazendo com que as pessoas deixem de realizar várias ações ou ter uma vida equilibrada, de outro percebemos que estas mesmas pessoas estão gastando compulsivamente quando o assunto é luxo e ostentação.
Gastamos muito com o que não leva a nada e deixamos de lado o consumo correto e que nos dá boas melhorias de vida, as quais só nos ajudam a ter menos preocupações e mais desenvoltura em tudo que realizamos. Fico abismado com a quantidade de festas que são anunciadas diariamente e os preços que são cobrados para as pessoas que se dispõem a participar de cada uma delas. Se de um lado choram lamúrias e vivem apertados e sem condições de nada, na hora da festa isso é bem diferente e terminamos não encontrando respostas para entender o que realmente ocorre com o bolso das pessoas.
Será que o brasileiro só tem crise para as obrigações?
Ou ele prioriza o divertimento acima de tudo e de todos?
Os mundos paralelos que encontramos na nossa sociedade são fáceis de serem identificados e estão por todos os lugares e basta acessar os jornais, revistas ou assistir a qualquer noticiário para ter certeza disso. Se formos analisar as redes sociais, essa situação fica ainda pior porque, neste mundo, as pessoas vivem uma idealização, uma máscara, nem sempre fiel à realidade.
O sorriso e a satisfação do brasileiro ainda é com o "oba oba" e isso não tem relação alguma com os compromissos de cidadão e com tudo que ele pode fazer para melhorar a Nação. Se nem o lixo é jogado adequadamente, fico imaginando como outras situações terminam afetando o nosso País e fazendo com que tudo seja cada dia pior e sem compromisso de ninguém. Poucos são os que buscam soluções, respostas.
A maioria só quer destaque e um bom exemplo disso são as propagandas políticas que pipocam mascaradas a todo momento.
Os onipresentes dos eventos sociais são os candidatos de amanhã e isso em ano de eleição é bem mais fácil de ser notado do que possamos imaginar.
Vamos aguardar novas cenas desta novela...
Será que vão agir de verdade ou ficar fazendo de conta?

0 comentários:

Postar um comentário