sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Delonga

Ser breve nas conversas, de forma produtiva, não é para qualquer um; muitos terminam criando um desgaste fora do normal na hora de resolverem seus assuntos mais simples, envolvendo aqueles que nem possuem relação com os fatos ou que nem querem se envolver com tantas besteiras alimentadas pela falta de pensamento e de percepção de coisas simples e que podem solucionar casos facilmente sem auxílio de ninguém e sem ter que masturbar a mente desnecessariamente.
Não que sejamos pessoas de uma palavra só, mas falar ou escrever o necessário é bem melhor que ficar o tempo todo só levantando situações que não acrescentam e nem diminuem fatos. A maioria dos casos que vivemos na vida pode ser resolvido facilmente e nem precisamos pensar muito nas suas saídas, pois já ficam tão claros que nem merecem a nossa perda de tempo. O que muitos não conseguem é ter esse senso de responsabilidade e terminam envolvendo um monte de gente nas suas desesperadas ações e pensamentos, o que só consome a paciência de todos e faz com que muitos atritos sejam gerados a partir do nada.
Ora, se 1+1 é igual 2 por que tenho que imaginar que a resposta certa é 3?
Se está clara a resposta não tenho que ficar imaginando besteiras e nem pensando em soluções que não existem ou que não irão ajudar em nada no desenrolar de muitas verdades. O nosso compromisso deveria ser com a facilidade e não com a complexidade das coisas, mas não é bem assim que enxergamos a maioria dos procedimentos tomados e a cada dia parece que algumas pessoas decrescem na vida e ficam mais idiotas do que nasceram. 
Delongar tempo e paciência somente quando for extremamente necessário e não precisamos ficar pensando muito para que isso dê certo e possa nos dar ótimos resultados.
Ultrapassar os limites da paciência não é nada bom e muita gente precisa aprender isso, urgentemente.

0 comentários:

Postar um comentário