segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Ispilicute


Tem gente que é muito excessiva, seja na forma de agir ou de se vestir e termina gerando constrangimento para si mesmos, onde a grande quantidade de informações confunde ao invés de nos trazer uma boa mensagem ou satisfação.
Abusar das situações do cotidiano, sempre transformando tudo em um evento além da conta, é algo cansativo e só mostra um despreparo para satisfazermos os nossos desejos mais simples, colocando em primeiro lugar o que nem tem tanta importância assim.
Devemos ser "ispilicutes" no momento certo, na hora que melhor nos conviver e não em todos os momentos do dia, fazendo com que a nossa imagem fique marcada, nem sempre por coisas boas e construtivas. No Ceará, uma pessoa ispilicute é aquela que tem beleza, mas com um pouco de excesso nos detalhes, ou seja, a pessoa que se mostra demais, se enfeita demais e faz tudo para chamar a atenção dos outros, não importando ocasião. 
Há momentos para tudo e algumas vezes é melhor ficar no anonimato do que ter todas as luzes na sua direção, sem que isso gere um efeito bom e que nos faça ter felicidade e plenitude nas nossas vidas. Ser "ispilicute" demais só nos causa uma sensação difícil de ser compreendida, pois terminamos perdendo a noção do que é correto e saudável para as nossas vidas e esquecemos as rédeas do que precisamos ter para nos tornarmos seres mais evoluídos e menos voltados para o estrelato sem medida e agoniadamente insano.
Viver com simplicidade é muito bom e quanto menos informações tivermos na mente, mais felizes e calmos seremos. A vida não consiste em complexidades, mas em oportunidades.

0 comentários:

Postar um comentário