segunda-feira, 7 de setembro de 2015

O Carro Quase Quebrado

Na volta para casa, resolvemos conhecer algumas praias do litoral alagoano e as escolhidas foram a Praia da Sereia, Barra de Santo Antônio e Carro Quebrado. Ao sair de Maceió, pegamos um pequeno congestionamento que poderia ser evitado, já que o cruzamento que gerava toda a confusão não tinha um sinal de trânsito para domesticar os furiosos e mal educados motoristas. Sempre que deixam esta espécie sem o mínimo de regras, a confusão é gerada. Vergonhoso.
Depois deste probleminha, fomos até a Praia da Sereia e lá pudemos comprovar a beleza do local, que apesar de ser perto da capital, mantém uma aspecto intocado e pouco explorado nas suas margens, algo que em muitas praias termina sendo uma agonia, já que a invasão dos espaços próximos ao mar termina sendo uma péssima ideia.
Logo adiante, seguimos para a cidade de Barra de Santo Antônio e lá verificarmos que a praia do local é na verdade um grande encontro de mar e rio. Seguimos até um local que divide a Praia de Barra de Santo Antônio e mostra a belíssima Praia de Carro Quebrado, a qual só tem acesso através de uma longa caminhada pela orla ou por um canavial fechado e de difícil mobilidade. Tive medo de realmente quebrar o carro em alguns locais e o pior é que as pequenas estradas que levam até o mirante não possuem nenhuma indicação e isso torna a descoberta uma aventura. 
A praia justifica o nome que recebeu. Um local realmente complicado de chegar, pois o perigo de ficar no meio da estrada é grande e acredito que em dias de chuva, o alerta deve ser ainda maior, já que as estradas são de barro e possuem péssima manutenção.
Fui por conta própria, mas na cidade de Barra de Santo Antônio existe um serviço de transporte disponível com guias de turismo especializados. Recomendo, se o visitante não for destemido ou se não gostar de grandes surpresas.
Fora isso, o passeio foi tranquilo e o susto demorou um pouco a passar, porque fiquei preocupado caso o carro tivesse realmente quebrado naquele lugar tão distante e sem estrutura alguma. A beleza compensa e quem vê a imagem que ilustra este texto pode comprovar o que digo.
Seguindo a estrada de volta para casa, passamos na Praia de Maragogi para comprar umas bolachinhas doces e salgadas, tradição na região. O almoço foi na Praia de São José da Coroa Grande, já no Estado de Pernambuco.
Nas proximidades da Praia de Tamandaré havia um congestionamento terrível e gastamos duas horas a mais num percurso que geralmente é feito em dez minutos. A estrada estava movimentada, o que é normal em períodos de feriadão, quando muitas pessoas procuram o litoral para se divertirem ou quem sabe esquentarem ainda mais a cabeça com as grandes movimentações que ocorrem por todos os lados do nosso belo e procurado litoral.






0 comentários:

Postar um comentário