terça-feira, 18 de agosto de 2015

Zona de Conforto

Está tudo bem?
Parece que sim, tenho certeza, está muito bom assim...
A zona de conforto nos coloca numa situação de acomodação, mas algumas vezes esta assume outro papel, que é o de satisfação. Muitas pessoas acham que passar muito tempo agindo de uma forma, evitando mudanças bruscas é uma prova de acomodação, mas isso não é bem assim...
A satisfação com algo que realizamos pode ser tão grande que mudar aquilo é algo fora de cogitação, já que ao invés de nos trazer o sentimento de felicidade, fará com que tenhamos a frustração e o arrependimento. Melhor é ficar inovando naquilo que gostamos muito e fazer com que a nossa serenidade não possa ser entendida como uma acomodação, que para mim é quando estamos parados no tempo, sem perspectivas de melhoria alguma ou quando as nossas atividades não representam mais um papel significativo e que nos faça ter felicidade e realização.
Confortável é aquilo que nos relaxa, nos deixa num estado de pura contemplação e faz com que o nosso desejo de mudança seja mínimo. Isso nem sempre ocorre com as nossas atitudes, pois mesmo quando estamos num momento confortável, buscamos a melhoria desta situação e tentamos obter ainda mais plenitude daquilo que vivenciamos e temos como ideal para as nossas vidas. 
O ruim é quando deixamos que este conforto se transforme em preguiça e nos cause estragos ruins na vida, nos fazendo perder oportunidades e tornando a nossa visão de futuro ruim ao ponto de cegarmos para tudo e para todos.
Não vejo como benéfica a mudança pela mudança, pois demonstra muita ansiedade ou até rebeldia daqueles que nem sabem ao certo o que querem e terminam criando um jogo de acertos e erros que compromete muito a vida de todos e faz com que a tranquilidade e estabilidade em algumas ações seja comprometida e afete muitas fases vivenciais.
Sabedoria acima de tudo para identificar os melhores momentos e oportunidades e desta forma construir de maneira sólida uma carreira existencial de uma maneira evoluída e sem muitos atropelos. A maneira desordenada de tentar sair da zona de conforto que todos nós temos é atitude infantil, sem o mínimo de planejamento.
Devemos evoluir sempre e para que isso seja real, a melhor forma é vencer a nossa falta de atitude com muita observação, cuidado e criatividade. As melhorias virão mais facilmente e saberemos lidar melhor com as dificuldades que ainda possam entrar nas nossas vidas. Se estivermos fortes, destemidos e bem observadores, a vida se tornará mais ágil e nunca sentiremos na pele as agonias que uma zona de conforto verdadeira nos proporciona.
Identifique o que é Zona de Conforto e Zona de Felicidade e viva bem melhor com as suas escolhas.

0 comentários:

Postar um comentário