terça-feira, 23 de junho de 2015

Espere sua Vez

Ninguém espera a sua vez.
Esta é uma certeza que tenho a cada dia e percebo isso quando me deparo com as várias situações cotidianas que nos são apresentadas, pois a agonia das pessoas para realizar algo é gritante e terminam atropelando atos e pessoas em prol da falta de paciência e de educação.
Se estamos numa fila, no trânsito, no médico ou em qualquer local que exija um pouco de espera e paciência, percebemos que as pessoas ficam agoniadas pelo simples fato de estarmos com o sinal fechado ou com uma demora a mais no serviço que estamos aguardando. Claro que as esperas são ruins e deixam a paciência de qualquer cristão no chão, mas algumas vezes percebo que a falta de educação é o que move as pessoas e faz com que não tenhamos consciência da nossa oportunidade, buscando ultrapassar os limites alheios.
Se eu espero, você também tem que aguardar a sua vez e não imaginar que tem prioridade acima da média para receber atendimento VIP enquanto eu fico com cara de besta na fila ou em qualquer outro tipo de atendimento.
Esperar é um fato da modernidade e do crescimento excessivo da população e todo mundo sabe disso, mas não podemos esquecer que os direitos de todos são iguais e merecem ser respeitados para garantir a unidade de muitos fatos e preservar o livre andamento da Nação, que se aproveita dos melhores momentos para tirar proveito do que não deve. 
As pessoas andam nas ruas atropelando os outros e fazem isso com consciência, criando um impulso desnecessário e nos fazendo pensar que estamos num mundo de desordem onde o respeito foi perdido e as pessoas desaprenderam a viver em sociedade, um lugar que há muito habitamos e que a cada dia fica pior e cheio de gente com péssima educação, as quais não terão chances de se aperfeiçoar e se tornarem mais humanas, pelo simples fato de desconhecerem o significado da palavra "cortesia".
Ser cortês é estar atento ao direito alheio e fazer isso com boa vontade, sem imposição. Muita gente só funciona na base dos avisos e das multas e se olharmos muitas orientações que encontramos por aí, veremos que estamos dando avisos a uma sociedade irregular, sem apego algum ao que é correto e que deve ser praticado como um costume diário.
Espere a sua vez de ser educado, de ser atendido, de fazer o que é certo e não tenha isso como uma obrigação. Temos que analisar nossos atos e verificar quando estamos sendo invasivos e desnecessários, pois somente com esta noção de perigo é que poderemos ser pessoas com mais vergonha e menos caras de pau.

0 comentários:

Postar um comentário