terça-feira, 7 de abril de 2015

Meu Ovo

Estava lendo algumas informações sobre a venda de ovos de páscoa e a maioria das reportagens dava destaque a queda nas vendas deste ano que desde 2007 não registrava um índice tão ruim.
Para mim não foi novidade a notícia e acredito que mesmo assim ainda venderam muito, pois para os altos preços cobrados pelos chocolates ficava claro a exploração desmedida do comércio para produtos tão simples e altamente desnecessários. Os ovos de páscoa só servem para furar o nosso bolso ou para fazer com que engordemos mais do que o necessário, pois as variedades oferecidas no mercado estão cada vez mais calóricas e fazem com que as pessoas passem dos limites ao provar as iguarias.
Comprar um ovo de páscoa não se tornou uma forma de presentear, mas sim de adquirir um destaque que sempre remete a melhor marca, recheio ou brinquedinho que é oferecido junto com o pacote brilhoso e com orelhas grandes como a de um coelho.
Muitos ovos de páscoa nem podem ser chamados assim, pois na verdade são brinquedos disfarçados de chocolate. As crianças adoram...
Eu acho abusivo pois este ano os preços foram altíssimos e quem tinha duas crianças para presentear já gastava, no mínimo, R$ 50,00 reais. Isso se comprasse um ovo pequeno, sem brinquedinhos e outras armadilhas do consumo.
Como querer que as vendas sejam boas? Não dá.
O povo é besta mas não é idiota, já que ficam espertos com os abusos quando eles acontecem e terminam respondendo a altura com a compra em baixa. Eu ainda acho que se deixaram levar pelas diversas ofertas mascaradas que o mercado ofereceu.
Pagamos caro por tudo e nem notamos... Se estivéssemos mais atentos a isso, certamente muitos preços teriam que baixar, pois se assim não fosse as empresas iriam quebrar ou ter muitos prejuízos. Se de um lado o governo abusa dos impostos, muitas vezes os lojistas abusam da nossa paciência e pensam que o nosso poder de compra é ilimitável. Basta ir num mercado para comprar itens básicos para se ter uma noção maior do que falo. Viver com dignidade está cada dia mais difícil e a inflação bate a nossa porta constantemente, nos fazendo perceber que não é tempo de ficarmos gastando dinheiro com supérfluos e sim com o que realmente nos alimenta.
Minhas sobrinhas ainda foram felizes porque são pequenas e crianças naquela idade não possuem noção do que é inflação, apenas pensam no prazer do chocolate derretendo na boca. Já avise que daqui a alguns anos a festa vai acabar e eu não irei mais gastar dinheiro com chocolates caros e que não justificam os preços cobrados.

Melhor substituir o chocolate por um presente que dure mais tempo e possa ser lembrado de uma forma mais doce e menos amarga.

0 comentários:

Postar um comentário