terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Falta de Assunto

Quando paramos um pouco para ler alguns sites de notícias, percebemos nitidamente a falta de assunto e o consequente garimpo por assuntos banais, como a calcinha que a fulana irá usar na virada do ano ou a ausência dos seios daquela famosa que agora quer virar homem. Se tivermos sorte poderemos até encontrar algumas outras pérolas como a falta de forma da atriz famosa ou quem sabe a roupa ridícula que outra celebridade usou.
A falta do que falar é bem gritante e ler algo que realmente presta está cada dia mais difícil de ser visto, pois o que percebemos é que as pessoas não se interessam pelo que realmente vale a pena e nos acrescenta, mas somente pelo que é besteirol ou que tenha relação com a vida dos outros, especialmente se forem desgraças, já que falar mal e mostrar a agonia dos outros é a notícia mais comentada da semana e a que mais bomba nas redes sociais.
Falta de assunto para mim é não ter coisas boas para dividir com os outros ou quem sabe ficar isolado das pessoas, valorizando em excesso os meios tecnológicos como os funcionais celulares que fazem tudo, exceto repassarem o especial calor humano que só os amigos e familiares podem ter. As pessoas falam demais no WhatsApp ou nos comentários das redes sociais mas quando estão perto dos amigos, ficam sem saber o que dizer e a falta de assunto impera com um silêncio abissal e que termina gerando uma escuridão terrível nos relacionamentos, sejam eles quais forem.
As pessoas estão perdendo o costume de conversar, de ter assuntos para dividirem...
Notícias tendenciosas são as mais queridas das pessoas e quanto mais desgraçadas forem e ficarem moendo por mais detalhes sórdidos, geraram mais interesse e fazem com que as pessoas percam horas procurando detalhes que enriqueçam o que não tem nada de bom ou mereça créditos por sua contribuição à sociedade ou para a elevação dos nossos conhecimentos, que já sofrem com a escassez de novas ideias e que realmente sejam frutíferas para a nossa mente e vida.
É bom demais quando encontramos notícias relevantes, que aumentam a nossa capacidade intelectual ou que nos façam perceber que a somos capazes de usufruir bem de todos os momentos da vida, por estarmos associados ao que é bom e que reflete a nossa elevação de inteligência, nos colocando num patamar bem melhor do que estamos acostumados a ter, pois a entropia de novas perspectivas tornam as pessoas cada dia mais preguiçosas e inertes no assunto vocabulário, mas afiadíssimas naquilo que não tem muito valor, que é a vida alheia ou a banalidade da safadeza dos mundo e das pessoas. 
Se pararmos cinco minutos para ler qualquer jornal, veremos isso com mais clareza e perceberemos que as notícias estão se perdendo no espaço e ficando cada dia mais distantes da realidade, dando cabimento para as pessoas não se aprimorarem nos conhecimentos devidos e que são essenciais para a boa evolução de cada um de nós.
Quando nos informamos e temos acesso ao que é bom, sentimos um grande acréscimo de boas sensações, as quais jamais são perdidas porque ficam conosco e nos ajudam a evoluir sempre, construindo dentro de cada um de nós um fortalecimento que nos ajudará em muitas decisões e conversas. Se estivermos só interessados em banalidades, perderemos a cada dia a essência da nossa comunicação e aos poucos não saberemos ao certo o que é comunicação e como os mais variados assuntos realmente importantes contribuem para a nossa evolução como pessoas.
Buscar a informação boa é muito fácil e precisa somente de um pouco da nossa dedicação.

0 comentários:

Postar um comentário