domingo, 12 de outubro de 2014

Gana Pelo Bang

Lurdez da Luz lança seu segundo álbum recheado de participações dos amigos do RAP, já que este é o gênero musical desta artista que tem um talento ímpar e faz a diferença nas suas músicas bem compostas, as quais integram boas mensagens e ritmos diferenciados. Há algum tempo ela já tinha disponibilizado uma das faixas do CD, a dançante "Ping Pong", mas agora o álbum completo está finalizado e conta com 10 faixas para empolgar a galera que aprecia boa música, com um sotaque bem brasileiro, pois ela sabe como ninguém deixar o suas composições com uma cara bem tropical.
O RAP não é muito popular no Brasil, mas alguns artistas conseguem fazer com que este ritmo pausado e geralmente cheio de revolta nas suas letras possa ter uma conotação diferenciada e trazer algo mais para nos empolgar com a sofisticação das inúmeras sonoridades e misturas que nos são apresentadas. Lurdez da Luz é um exemplo disso e consegue com o seu visual moderno e letras cativantes nos deixar admiradores do seu som e fazer com que a nossa mente assimile bem o que é dito, já que algumas canções em ritmo de RAP são difíceis de se escutar e acompanhar, devido a grande infusão de informações que fazem fumaça até nas mentes mais abastadas de conhecimento.
O nome do CD é "Gana Pelo Bang" e demonstra bem o que a artista faz com suas músicas, as quais mesclam sons eletrônicos, RAP e muita potência musical, fazendo com que a harmonia seja completa e possa favorecer a todos os admiradores da música brasileira. O álbum ainda não está disponível nas lojas virtuais, mas já é possível baixar em alguns sites, como também escutar na página da artista, que está renovada para receber esta nova fase da cantora.
Uma boa dica para quem gosta de música eletrônica e percebe as diferenças musicais que estão inseridas em letras bem organizadas, com ritmos de grande efeito. Assim é Lurdez da Luz e o seu som não pode ser desmerecido pelo grande público, que ainda a desconhece. Uma artista como ele merece destaque e grande valorização, pois mostra que o Brasil não é só Funk, Forró e Samba.
O Brasil é RAP também.

0 comentários:

Postar um comentário