quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Foi Ficando... Ficou

O desleixo e falta de atenção que temos com algumas situações causam uma situação ruim e desgastante para todos nós, pois quanto mais deixamos de lado os cuidados necessários para as nossas ações e realizações, mais elas parecem abandonadas e livres para as intervenções diversas que possam existir entre as pessoas, já que basta um interesseiro sentir que algo está sem a devida vigilância para meter o seu nariz indevido e cheio de malícia, algo muito prejudicial para a perpetuação de muitas coisas que foram implantadas por nós.
É como um folheto colocado nas paredes da cidade, os quais só servem para mostrar a falta de educação das pessoas que fazem dos espaços públicos os seus depósitos de propagandas indevidas e cheias de contravenções, pois a grande maioria não possui sequer autorização municipal para acontecer. Assim também é na nossa vida, pois o cotidiano nos expõe aos mais diversos tipos de situações e cada uma delas exige de nós uma atitude que se não for tomada no momento certo será alvo de intervenções desnecessárias mas que mostram, de certa forma, a nossa falta compromisso com aquilo que temos e que precisa do nosso apoio e atenção.
Num dado momento todos já passam a acreditar que a intervenção é verdadeira e isso gera uma onde de interferências que fica difícil conter, gerando uma desordem grandiosa e fazendo com que percamos o controle das situações mais simples e que ficaram incontroláveis pela nossa inércia.
Em algumas situações os tipos de intromissões podem ser tão grandes que todos irão acreditar fielmente que o que está implantado é daquele e não do outro, o qual plantou a semente e a deixou ao relento para que os cuidadores de ocasião pudessem favorecer o crescimento necessário e visível aos olhos da maioria.
Dever de cada cidadão é cuidar do que é seu e respeitar os limites dos outros, sempre pedindo permissão quando algum tipo de ação for imaginada em algo que não é seu. Se todos agissem assim, teríamos uma sociedade mais organizada e respeitosa, onde as dificuldades e interpretações seriam minimizadas e dariam espaço ao respeito e a educação acima dos limites.

0 comentários:

Postar um comentário