terça-feira, 23 de setembro de 2014

Convento de São Francisco

Em Olinda sempre há algo interessante para ser visitado e na última semana fui conhecer internamente o Mosteiro de São Francisco, que abriga uma rica coleção de azulejos portugueses, além de outros atrativos belos e cheios de história. Lá encontramos uma mobiliária antiga na sacristia e feita de madeiras nobres, resistentes ao tempo e ainda intactas, mostrando toda a beleza e sofisticação da época.
Há um mirante interno que favorece a paradisíaca vista do mar de Olinda, a qual conta com um relógio solar que demonstrava a hora corretamente e era fruto de muitas observações pelos visitantes. A entrada é gratuita e podemos ter acesso a quase todos os ambientes. Somente os mais reservados é que não é possível visitar, como é o caso do primeiro andar, local onde ficam acomodados os seminaristas e padres.
Na entrada do local encontramos uma pequena lojinha de artigos religiosos, vendidos a preços bem reais e sem nenhuma exploração. Podemos encontrar vários tipos de terços, imagens e diversas fitinhas coloridas para usarmos nas nossas preces junto ao Santo.
Na igreja principal, o que chama a atenção é o teto, que é belo e cheio de pinturas bem conservadas e que retratam toda a religiosidade daquela época e que são refletidas nos dias de hoje através das diversas festas religiosas que temos conhecimento. Os altares são feitos de madeira de lei e recebem cuidados especiais, embora o tempo tenha feito com que alguns deles tenha sofrido alguma deterioração, pois já fazem quase 400 anos que foram talhadas e colocadas em exposição.
O chão em mosaico ou em pedra bruta é outro detalhe interessante, pois demonstra a forma geométrica e criativa para moldar os pisos e fazer com que ficassem adaptados ao local de forma muito bonita. O que merece muito destaque são os corredores do mosteiro, pois lá estão expostos os famosos azulejos portugueses, o maior acervo de Pernambuco. Estão em bom estado e conservação e não vi estragos gritantes que pudessem desmerecer o contexto; para garantir ainda mais essa característica, algumas cordas de isolamento são colocadas para que os visitantes mais afoitos não estraguem o que está ali para ser apreciado com muito louvor e admiração.
Olinda encanta e cada pedacinho da cidade histórica é um encontro com o passado e também com o presente, pois a quantidade de visitantes faz com que o local se torne vivo e possa ser amplamente fotografado e divulgado pelo mundo. 
Indico a visita, mas estejam atentos aos detalhes...











0 comentários:

Postar um comentário