terça-feira, 23 de julho de 2013

Meu Pé de Laranja Lima

A mostra de cinema do Festival de Inverno de Garanhuns, trouxe ótimas opções de filmes, mas só tive tempo de assistir a um deles, pois tive que me dividir entre os outros locais de animação para poder ter uma visão abrangente da festa e desfrutar um pouquinho de cada coisa.
O filme "Meu Pé de Laranja Lima" narra a vida de um menino inocente e danado, incompreendido pelos seus pais, que passam por um momento difícil, e que nessa fuga deste ambiente hostil termina encontrando no amigo "portuga" a salvação para os seus males, pois com este o menino podia ser quem era realmente era e dessa forma colocar para fora os seus desejos mais criativos e ser criança de verdade, sem que isso fosse uma afronta ou um motivo para uma surra do seu pai, que só pensava em beber e pensar mal da vida que tinha.
As apresentações, 04 por dia, com filmes diferentes, são realizadas no Cinema Eldorado, e o público lota o espaço que distribui ingressos gratuitos para a população ter acesso aos filmes menos comerciais do cenário nacional e internacional. Geralmente esses filmes só ficam em cartaz nas capitais, pois o público é restrito e sempre recebem a conotação de "filme de arte", pois trazem uma realidade mais nua e crua da vida das pessoas e não se importam com o lado comercial da maioria das produções que encontramos por aí.
Das duas salas que o cinema possui, uma fica exclusiva para o Festival de Inverno e a outra dá continuidade a programação dos filmes comerciais que estão em cartaz em circuito nacional. A procura é bem grande pelos ingressos e ainda mais porque percebemos que muitas pessoas que geralmente não possuem disponibilidade financeira para irem ao cinema constantemente, aproveitam o evento para tirar o atraso do programa que é querido por todos e que infelizmente o preço ainda está acima das classes menos favorecidas. Aqui no Recife mesmo ir ao cinema e consumir pipoca e refrigerante termina sendo um programa que consome mais de R$ 50,00 por pessoa e quem tiver sua carteira de estudante ainda se salva da maré de preços altos que os estabelecimentos possuem. Temos opções alternativas na capital que são os Cinemas São Luiz e da Fundação Joaquim Nabuco, que oferecem filmes bons, pouco comerciais e com preços justos para que a maioria da população possa desfrutar um pouco da sétima arte.

0 comentários:

Postar um comentário