sexta-feira, 19 de julho de 2013

O Vulcão Karina Buhr

A segunda noite do Festival de Inverno me deu mais uma vez a oportunidade de assistir ao show "Longe de Onde" da Karina Buhr e confesso que senti falta do seu contato com o público, pois desta vez o palco era alto e distante demais para as suas investidas. Ela se esforçou muito e fez bonito em cada interpretação, mas mesmo assim reclamou no final da distância que a separava do público que tanto participa das suas apresentações divertidas, onde cada música é uma desculpa para um deleite de interpretações.
Ela viajou nas músicas do primeiro e segundo álbum e fez com que a Praça Guadalajara ficasse de olhos atentos e também abismados com as suas loucuras no palco, pois ela corria, se jogava, subia na estrutura e cantava muito com um sotaque carregado, bem pernambucano.
Karina não faz a linha fofinha e correta de muitas cantoras da MPB e quem gosta de um show muito metódico irá se espantar com a sua apresentação, pois não há previsão do que ela irá cantar ou fazer no palco, podendo num dando momento rodar o microfone contra o corpo e em outro bater na própria cara. O final do show não poderia ser melhor e a coreografia para a música "Ciranda do Incentivo" foi um dos pontos altos da festa que ela nos proporcionou e fez com que eu pudesse captar ótimas imagens para a minha coleção de bons momentos do Festival de Inverno de Garanhuns.
Ainda teremos a sua presença na semana que vem, com uma participação no show da Banda Eddie, onde certamente ela deixará o seu toque especial no show do grupo que é muito querido em Olinda e já anima muitas festas desde o seu surgimento no cenário musical pernambucano.
Karina se veste para matar e canta para não ser esquecida jamais. É feliz quem consegue vê-la no palco e quem se diverte com as suas "agonias" musicais, pois em dados momentos eu pensava que ela iria morrer eletrocutada com tantos fios que ela utilizava nas suas danças malucas e divertidas. O palco foi pequeno para ela e Garanhuns espera sua volta mais vezes para nos encantar ainda mais com a sua fábrica de ritmos e músicas bem escritas, que só uma perfeita letrista como ela é capaz de compor.

0 comentários:

Postar um comentário