terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Res Derelicta

Abandono é algo que pode acontecer com pessoas ou coisas e independente do tipo, os sintomas são iguais, pois em ambos os casos as sensações e percepções são as mesmas e temos a formalização concreta da ação ruim desta prática tão comum nos dias atuais.
Se abandonamos o nosso amor, ele pode ficar com um aspecto deteriorado ou simplesmente buscar alguém que lhe faça uma revitalização completa, deixando o seu humor bem acima do normal e com ótimas perspectivas para dias melhores e mais confortáveis. Quando o abandono é material, e acomete a nossa casa ou o nosso trabalho, as consequências são danosas, uma vez que vamos, aos poucos, perdendo o controle daquilo que tem grande valia para nós, haja vista que faz parte do nosso cotidiano e também contribui para a nossa felicidade.
Já percebeu como a nossa vida fica pior quando abandonamos algo? Isso fica bem claro quando outras pessoas começam interferir e dar palpite em situações que deveriam ser decididas por nós e não pelos outros. Em muitos casos, temos culpa destas situações porque a nossa inércia termina deixando as janelas abertas para os intrusos, mas em outros casos não. As pessoas estão cada vez mais sem noção da realidade e das regras de boa convivência e terminam gerando um clima ruim quando se intrometem na vida das pessoas para tirarem conclusões equivocadas de certas situações.
Outro dia estava observando as pessoas aqui no condomínio que moro e percebendo como elas fazem as ações pensando somente em si e terminam invadindo o espaço alheio só por acharem que a pessoa não irá tomar essa ou aquela atitude. Deveriam antes de agir como loucos, pedirem permissão para ultrapassar os limites e assim criar bons laços de convivência e de civilidade nos espaços comuns que todos nós possuímos.
A cidade do Recife está cheia de calçadas invadidas por ambulantes e todos eles devem ter a plena consciência de que aquele espaço é deles e que podem, inclusive edificar construções como acontecem. Se a prefeitura tivesse um controle mais rígido e multasse severamente todas estas pessoas, certamente isso não aconteceria, mas antes da multa vem algo bem mais importante, que é a educação. 
As pessoas não possuem educação para o mundo e pensam que podem fazer de tudo e ficar por isso mesmo, ou até acharem ruim quando alguém mais consciente reclama do fato. Parece até que o errado é aquele que fez tudo certinho e preza a forma adequada de viver em sociedade. A forma desordenada de viver em sociedade faz com que as pessoas fiquem sem limites e terminem esquecendo que o direito deles termina quando o do outro começa.
Abandonar a educação é o primeiro passo que tomamos para não perceber as regras essenciais da civilidade e se assim continuarmos, seremos cada vez mais indignos de sermos chamados de cidadãos.

0 comentários:

Postar um comentário