segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Esgoto Personalizado

É bem notável como as pessoas não respeitam o meio ambiente e nem a própria casa que residem, pois perdem a noção do que realmente deve ser feito para que os ambientes comuns ou pessoais tenham melhores condições de oferecer o que há de melhor em matéria de preservação e limpeza.
Há duas semanas estive na Praia de Enseada dos Corais, um local bonito, pouco habitado e que tem em alguns pontos uma concentração de lixo fora do normal e todos eles são deixados pelos banhistas que vão ao local para lavar suas mazelas com a água do mar.
Será que deixaram aquilo tudo como oferenda para Iemanjá?
Acho que não...
O descuido é gritante e não sei o que se passa na cabeça das pessoas quando jogam lixo nas ruas e fazem das cidades verdadeiros lixões. No Recife não poderia ser diferente e o que mais me impressiona são as grandes quantidades de resíduos que são jogadas nos canais e rios que passam pela cidade. Basta contemplarmos estes locais em dias de maré baixa que teremos um pouco de percepção do que é podre e que poderia ser evitado.
Se por um lado o lixo se acumula, a outra face do problema está relacionada ao uso irregular das canalizações de esgoto e que jogam nas ruas a maioria das sujeiras que deveriam ter um destino mais acertado e menos problemático. Tenho observado há algum tempo uma oficina que existe perto do meu trabalho e que a cada dia acumula mais e mais restos de carros batidos, fazendo com que o local que antes era limpo tenha agora um aspecto de depósito de ferro velho, em terreno público, e ocupando o espaço do estacionamento dos carros e impedindo que o acostamento seja utilizado de uma forma adequada.
Esse é o maior problema: As pessoas utilizam e tomam posse dos locais públicos como se fossem seus e as autoridades não fazem nada para que isso mude e por isso a cidade vai ficando com um aspecto sujo e descuidado. 
São barracos erguidos em locais proibidos, lixo jogado em qualquer esquina, catadores de lixo que fazem das ruas e pontes os seus depósitos particulares, pessoas mal educadas que jogam tudo na rua (inclusive a sua vergonha na cara).
O esgoto está cada dia mais personalizado e percebo que todos nós temos que ter mais consciência disso, senão em pouco tempo será cada vez mais difícil ter uma vida saudável e sem os problemas que hoje enfrentamos. A quantidade de pessoas tende a crescer e com elas progressivamente os detritos e sujeiras acumuladas.
Onde vamos parar?

0 comentários:

Postar um comentário