domingo, 18 de setembro de 2011

Caiu na Rede é Peixe

Hoje em dia, ficar bisbilhotando a vida alheia e com isso ficar infernizando a vida dos outros, seja para minar a felicidade ou até para destilar uma parte do veneno que guardam dentro de si, tornou-se um passatempo preferido para quem não tem o que fazer ou que morre de inveja da vida que os outros possuem e que, de certa forma, sabem que jamais terão situação igual, pois o vazio que sempre encontram no coração e a falta de respeito que destinam às pessoas, faz com que sejam sempre excluídos dos círculos de amizade.
Falo mais concretamente das redes sociais, como o Orkut e Facebook, que são ótimos meios de comunicação para encontrarmos amigos, saber um pouco do que andam realizando e também para não perder de vista os mais distantes e que dificilmente falaríamos com mais frequência.
O que encontramos em muitas situações são pessoas que sugam a vida dos outros, invejam o que os outros possuem, são intrusos onde não devem e terminam minando amizades de longas datas por não saberem o limite da educação e da grosseria. Algumas pessoas exageram na exposição e terminam deixando muito óbvias as suas realizações, felicidades e tristezas, dando margem para que a inveja seja mais presente nos olhares menos preparados para uma vida saudável e sem máculas.
O que vejo também é que grande parte das pessoas faz pose: pose de alegre, de rico, de amigo, de simpático, de intelectual, de triste, de tudo.
Só não fazem pose na hora de serem medíocres, intrusos, infames e pobres de espírito.
Como fazer pose se este é o máximo que eles podem oferecer?
Como na internet tudo é de todos e todos caem na rede, a melhor solução e podar as formas dessas pessoas danosas acessarem suas informações e com isso destinarem todo o vazio que possuem para os outros através de comentários desnecessários, conclusões equivocadas e mensagens medrosas.
Li até um artigo sobre isso nesta semana e falava dos relacionamentos na era das redes sociais, que estavam cada dia mais atrapalhados e fadados ao fracasso, pois nem todos respeitavam a individualidade dos outros e terminavam fazendo algo que não deviam e que atrapalhavam a felicidade alheia, pois nem todos suportavam ver a sua namorada ou namorado caindo na boca do povo por nada ou quase nada e somente por causa da falta de preparo das pessoas que não sabem lidar com esta ferramenta tão útil, mas que na mão de algumas pessoas se torna fútil e desprezível.
É melhor aceitar como seu amigo quem realmente for e deixar livre as fotografias e informações somente para aqueles que tiverem realmente algo de compatível com o seu momento.

0 comentários:

Postar um comentário