sábado, 28 de janeiro de 2017

Cara de Sebo

Semana passada fui num Sebo que existe no centro do Recife para ver se encontrava algumas revistas em quadrinhos para ler e me deparei com uma infinidade de livros com preços muito convidativos e que justificavam a compra, pois muitos dos exemplares estavam praticamente novos e podiam ser usados por muito tempo ainda, ajudando no engrandecimento da leitura e cultura.
Comprei alguns quadrinhos bem legais, em língua inglesa, para praticar o idioma e paguei muito barato por cada exemplar, algo que não encontraria nas bancas de revista, uma vez que os preços por lá estão bem mais altos, umas cinco vezes mais. Sem contar que não encontramos quase nada em língua inglesa nas bancas de revista e quando isso ocorre os preços são estratosféricos, pois os produtos geralmente são importados e terminam ficando pesados para o bolso do brasileiro. Quem gosta de tudo novinho vai pagar o preço mais caro, mas está enganado quem pensa que o sebo só vende coisas velhas, pois encontrei muitos quadrinhos bem novinhos e parecia que nunca tinham sido lidos. 
Vale a pena olhar, pesquisar e ver o que melhor atende aos nossos desejos de consumidor exigente, pois nem sempre a conservação e o cheiro estão agradáveis e terminamos saindo do local com aquela "cara de sebo" e poeira, tamanha é o acúmulo de coisas velhas que muitas vezes não recebem o devido cuidado, guarda e conservação.
Encontrei de tudo por lá: CD's, DVD's, LP's e muitas revistas antigas, as quais podem ser consideradas raridades e terminam sendo muito importantes para muita gente que gosta de guardar a história consigo para consultar quando assim desejar. A decoração da casa agradece e muitos livros de arte também são vistos por lá, o que favorece a organização de ambientes comuns e que precisam de um livro interessante para divertirem os visitantes que estão na sala de espera ou em outro cômodo da casa.
As possibilidades são infinitas e cabe a nós encontrar o que melhor nos agrada para que possamos gastar nosso tempo, dinheiro e disposição, já que procurar as riquezas escondidas naquele monte de livros não é atividade fácil e precisa de um pouco de paciência. Muitos vendedores não tem noção do que vendem porque compram produtos em lotes e vendem sem que uma catalogação seja feita. Alguns locais são bem mais organizados, mas a maioria não tem esta característica o que torna a visita ao sebo uma aventura informativa e aparentemente sem fim.
Fiquei satisfeito com os R$ 6,00 que gastei e com os 4 quadrinhos que trouxe. Após a leitura, servirão de decoração para a minha sala de TV, já que o colorido e tamanho favorece bem o ambiente. 
E vamos descobrindo o mundo...

0 comentários:

Postar um comentário