sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Qualé?

Perguntar algo é essencial para elucidar as nossas dúvidas e também para aumentar ainda mais a nossa sabedoria sobre determinados assuntos que possam ser importantes para nós e para o nosso conhecimento de mundo, já que nem tudo fica tão claro num dado momento ou detém as melhores explicações para que tenhamos a certeza do que estamos escutando e compreendendo.
A razão de perguntarmos não significa que temos uma estupidez congênita, mas que somos curiosos a ponto de querer saber mais e de não estarmos conformados com as diversas respostas desencontradas que geralmente recebemos, as quais terminam nos causando ainda mais receio daquilo que estabelecemos como aprendizado real.
Qual é a sua dúvida realmente?
Encontramos ainda aqueles que não possuem dúvida nenhuma, mas perguntam para testar quem responde e para criar um clima meio desajustado de comunicação que não leva a nada e só serve para aumentar o atrito que a comunicação ineficaz nos proporciona.
Qualé a tua mermão?
Sei não, visse, mas quando souberes me fala.
Eu só sei que tenho dúvidas e vou perguntar até não conseguir mais. 
Meu nome é interrogação e desta curiosidade não abro mão. No dia que não tivermos dúvidas, seremos considerados mortos e totalmente desprovidos de aprendizado.
Então vamos perguntando e aprendendo que o melhor há de surgir e nos favorecer, elevando a nossa carga de sabedoria e nunca nos deixando sem a devida complementação ou informação daquilo que precisamos descobrir ou aperfeiçoar.
Qualé a boa de hoje?

0 comentários:

Postar um comentário