segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Conversa Dentro

É melhor conversar besteiras ou realmente ter um momento construtivo de boas informações e troca de ideias? 
Conversa dentro é melhor do que conversa fora e sempre nos causa uma boa impressão; antes, durante e depois do ato.
É normal de vez em quando estarmos com a cabeça meio cansada e evitarmos conversas mais calorosas e que testem a nossa capacidade intelectual, mas ficar a vida toda na besteirada dos diálogos que não levam a nada é uma tarefa bem complicada de ser considerada e termina nos causando uma atrofia completa daquilo que chamamos de aprimoramento da nossa inteligência, já que, falando asneiras o tempo todo, terminamos não entendendo o mundo que vivemos e somente nos apegamos ao que não tem serventia alguma e não irá agregar nada às nossas vidas já tão carentes de informações boas e salutares.
Isso vale para tudo: trabalho, relacionamentos, amizades...
Se estamos em grupos que não agregam valor aos diálogos, percebemos que o nosso interesse vai diminuindo pela situação, caso seja realmente da nossa vontade ter melhorias nos nossos dias e evoluções. Caso gostemos da banalidade das conversas, não sentiremos nada de evolutivo e seremos felizes com a falta de informação e acúmulo do que não presta nas nossas mentes.
Quando ficamos acostumados a ter momentos construtivos, deixamos de lado o lugar comum e ocupamos espaços que são mais dignos e nos proporcionam grandes sucessos na vida, evitando que caiamos em desgraça sem perceber que o círculo vicioso foi criado por nós mesmo, quando deixamos de lado a nossa capacidade de pensar e de construir diálogos que nos tragam o melhor da vida e não somente o que não presta.
Jogue conversa dentro e preencha sua vida com o que realmente interessa...

Texto inspirado na música "Cê tá com tempo?", da cantora Anelis Assumpção.

0 comentários:

Postar um comentário