terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Péssimos Costumes

Vendo as notícias em relação a inauguração do Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, e tudo que ele nos traz de reflexão sobre as mudanças que ocorrerão no nosso planeta devido a poluição e muitos outros costumes ruins que temos diariamente, vi que ainda temos muito que aprender, pois bastava ver a fotografia que foi publicada nos jornais para notar que as pessoas tratam o mundo em que vivem e os espaços públicos de forma desordenada e sem o mínimo de apego e atenção aos mínimos detalhes.
A foto do Museu do Amanhã era o reflexo do hoje e do possível amanhã. Lixo por toda parte.
As pessoas jogam tudo que é embalagem no chão, não descartam nada no lugar certo e isso acontece muitas vezes por pura falta de educação mesmo, pois mesmo quando são encontradas lixeiras, o uso é feito de forma inadequada e sem o menor compromisso com a limpeza e conservação do meio ambiente.
Basta observarmos qualquer espaço público, pequeno, médio ou grande, para percebermos como é gritante a falta de compromisso das pessoas e como tratam tudo como se fosse um grande lixão, onde são depositados todos os tipos de rejeito, sem nenhuma cerimônia.
Até em alguns lares as pessoas atuam assim e terminam criando problemas para os outros. Na casa que eu morava em Garanhuns, tínhamos uma incidência de ratos bem grande no quintal devido ao lixo que a vizinha acumulava, pois preferia juntar um monte de restos e depois queimar. O problema era que até a queima, os ratos apareciam e faziam a festa, circulando inclusive na área da minha casa que estava limpinha e sem lixo acumulado no quintal.
Quando as pessoas notarem que o mundo é um complexo de atividades e todos devem ser unidos para um fim comum, tudo vai melhorar, mas enquanto estiverem realizando tudo que não presta, de forma desordenada e sem o mínimo de compromisso, serão vítimas de si mesmos, recebendo as mazelas que plantaram e que não terão como fugir se tudo continuar como está.
A incidência de doenças só aumenta e, como exemplo, temos o mosquito causador da dengue, que agora é mutante e nos trouxe outros problemas, os quais poderiam ser evitados se cuidados básicos fossem tomados para manter a limpeza e organização nas áreas comuns e que podem influenciar na vida de todos nós.
O que será do amanhã com tantas situações ruins?
O amanhã a todos nós pertence e precisamos pensar nele como uma meta, onde as nossas ações diárias e atuais sejam o reflexo de dias melhores e mais tranquilos.

0 comentários:

Postar um comentário