sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Preguiça de Pensar

Muitas vezes deixamos que situações lógicas e simples gerem um acúmulo desnecessário de enganos, simplesmente porque não praticamos o pensamento ágil e inteligente, quando deixamos de viver como pessoas criadoras para sermos pessoas sugadoras e que esperam por soluções sempre vindas do céu ou da mente de outros que nos cercam.
É aquela mania de esperar tudo pronto e nunca dar o pontapé inicial em nada, aguardando pela boa vontade dos outros, quando nem essa intenção nós temos, fazendo com que a nossa capacidade de empreender e de aprender vá ficando cada vez mais obsoleta e perdida no tempo.
Cada vez que deixamos de pensar em evoluções, criamos uma situação ruim para nós mesmos, já que afastamos aquilo que nos favorece e vamos nos acostumando a ter benefícios fáceis, na hora certa e sem esforço algum. Em determinados momentos, quando nos depararmos com ações ruins, ficaremos totalmente perdidos e sem saber como agir, criando uma péssima impressão para nós mesmos, já que teremos a consciência de que somos ineficazes e despreparados para atuar em situações diversas, mesmo que para os olhos de muitos sejam vistas como banais e facilmente solucionáveis.
Todas as vezes que atrofiamos a nossa mente com besteiras e deixamos de lado o que realmente nos evolui, praticamos a falta de compromisso com a nossa evolução e justificamos muitos momentos ruins pelos quais passamos, entendendo o porquê de estarmos afogados em tantas adversidades por nada. A facilidade de gerar respostas é criada a partir das nossas interferências com o mundo e como agimos para progredir sempre e buscando ter uma atuação diferenciada e evolutiva para tudo que irá nos aparecer.
Preguiça de pensar é algo que acomete muitos e vejo isso diariamente na minha vida. Fico cansado de gerar respostas de coisas já respondidas e algumas vezes me sinto um oráculo, que tem respostas para tudo e tem que ficar suprindo a falta de iniciativa das pessoas, na hora de buscar uma resposta simples e que bate insistentemente no cérebro de cada um de nós.
Abrir a mente para o óbvio ainda é um bom remédio e nos traz ótimas curas para as doenças que acometem as pessoas indefinidas e cheias de dúvidas, que possuem respostas não buscadas e quase nunca refletidas.

0 comentários:

Postar um comentário