quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

De Volta...

Sempre passamos por momentos diversos nas nossas vidas e todos eles fazem com que possamos tomar alguma atitude, gerando muitos efeitos, sejam eles positivos ou negativos; isso é o que menos importa, pois o que vale é a mudança de padrão que sempre irá existir dentro de nós. 
Muitas dessas situações fazem com que deixemos de realizar algumas ações, acumulando atividades ou somente deixando para uma hora oportuna, com mais tempo e disposição para realizar o feito com mais maestria. O que não podemos jamais é deixar de lado a nossa capacidade de realização, mesmo que tardiamente ou de forma inacabada. O primeiro passo ou o novo passo devem ser dados para que a continuidade seja plena e possa nos trazer ótimos frutos e fazer com que tenhamos a certeza de que os nossos esforços não foram em vão e serão vistos de maneira positiva por aqueles que realmente se importam com a nossa vida e esperam por uma ação nossa a cada momento, com novidades ou somente com um sinal de vida.
Não podemos deixar de lado a nossa capacidade de viver, de superar os obstáculos e, dessa forma, aprender sempre e em todos os momentos, sendo cada dia mais capazes de mostrar o nosso valor e dessa forma empreender novas perspectivas de melhoria em tudo que desejarmos. A felicidade reside nos pequenos atos, mesmo que estes sejam ínfimos para a grande maioria que não acredita que estes detalhes possam ser a solução do mundo e de muitas situações que vivenciamos diariamente. A grande parte das pessoas que conhecemos só valoriza o que é grandioso e que carrega consigo uma grande parcela de valor material, mas esquecem que isso é apenas um detalhe das inúmeras pequenas atitudes que são feitas gratuitamente por milhares de pessoas anônimas espalhadas pelo mundo.
Não podemos deixar de voltar...
Voltar a fazer o que é bom e principalmente o que é necessário para os nossos dias cada vez mais conturbados e que não comportam um espaço para os pensamentos e boas reflexões do mundo.
Temos que voltar a ser nós mesmos e esquecer que as influências negativas terminam nos afastando do que é bom e realmente interessa e precisa fazer parte da nossa existência com mais força e muito significado.
Volto sempre e nunca vou perder essa prática, pois ela sempre me dá bons frutos e me mostra muitas soluções e vida, além de grandes aprendizados.
Estou aqui.

0 comentários:

Postar um comentário