domingo, 23 de novembro de 2014

Maraca

Assim é chamada a Praia de Maracaípe por aqueles que a admiram. 
É um apelido para deixar ainda mais familiar um dos pontos mais incríveis do litoral pernambucano, já que a sua beleza e paz são de grande destaque. O local é propício para os praticantes do surf, pois as ondas fortes e o mar aberto fazem com que esta atividade seja muito desenvolvida por lá, gerando uma circulação diferente de pessoas, o que torna o espaço uma comunidade de admiradores do esporte, que estão ali para realizar a atividade ou quem sabe para admirar aqueles que navegam nas ondas com suas pranchas ágeis e bem destemidas.
Para se ter uma visão privilegiada do local é melhor ir com a maré baixa e seguir até o Pontal de Maracaípe, onde o mar faz divisa com o rio e a Praia de Serrambi. Lá encontramos águas cristalinas e em tons verdes e azuis, mornas, e com algumas espécies de peixes. Encontramos também um mangue que se formou numa área de pântano entre o rio e mar. O banho é relaxante e faz com que tenhamos a impressão de que estamos num local exclusivo, só nosso, pois a quantidade de pessoas que se aventura a caminhar até lá e ainda seguir para os arrecifes é pequena. Muitos ficam na praia mesmo, bebendo e desfrutando do sol, esquecendo que o melhor está a poucos metros de distância e pode ser apreciado sem limites e com muita empolgação.
Com a maré cheia, esta beleza desaparece e ficam as ondas fortes no espaço, embora uma grande extensão de terra ainda possa ser vista, mas que não possibilita a travessia até a outra margem. É um local que precisa ser visitado sempre e só faz reforçar as belezas que encontramos em Pernambuco, bem pertinho da nossa casa. Já tinha ido lá algumas vezes mas nunca em um dia de maré adequada, fazendo com que a minha visão fosse diferente da que tive hoje, pois a beleza que pude apreciar me fez notar que não precisamos de muito esforço para encontrarmos o local certo para um bom divertimento e paz.
Apesar da beleza, devemos ter cuidado com as pedras para não escorregar, Eu ainda levei uma queda e terminei cortando meus dois pés em quatro lugares diferentes. Nada que impedisse o meu passeio e fizesse com que ele se tornasse inviável. A satisfação foi maior que o sangue derramado e isso não minou as minhas forças para a caminhada e ótimo dia de fotografia e contemplação da natureza.
Algumas imagens do local, onde as belezas que falei podem ser vistas com mais nitidez e cores...




















0 comentários:

Postar um comentário