quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Mudança de Estação

A primavera chegou e com ela o calor que até estava mais ameno aqui no Recife, o que possibilitava que as nossas noites fossem menos escaldantes e os dias mais confortáveis, sem muito suor. É uma fase de transição entre o inverno e o verão, mas já sentimos a diferença e poderemos perceber como será o tempo a partir de dezembro, quando a cidade se transforma numa sucursal do inferno, quente e sem muitas chances de alívio.
Na verdade, o nordestino não tem quatro estações, mas apenas duas: verão e inverno. Apesar das mudanças climáticas, temos possibilidade de ter sol e chuva o ano todo e fica até complicado dizer qual é a estação que mais chove ou faz sol. O que muda é somente a temperatura que diminui um pouco em determinadas épocas, mas temos o sol e a chuva sempre unidos para nos possibilitar bons momentos de satisfação e lazer.
Nós também mudamos de estação e ficamos mais quentes ou frios dependendo da época e isso reflete muito no nosso comportamento que sofre muitas influências do cotidiano e vai assumindo diversas características interessantes ou quem sabe até agoniantes, sem que saibamos ao certo como lidar com todas elas e também como conviver em sociedade com tanta informação.
Algumas pessoas podem não compreender todas estas mudanças que ocorrem nas nossas vidas e nos acharem frios, chatos ou distantes, mas as fases precisam ser compreendidas e assimiladas para que possamos passar por elas com sabedoria e muita determinação, criando forças para entrar em novos ciclos com a mesma alegria que nos motiva e nos faz vivos, sempre vivos.
Desabrochamos para o mundo e para as possibilidades assim como ele também fecha os olhos para nós e nem sempre permite que tenhamos dias bons e saudáveis, já que as interferências são bem maiores que as possibilidades de melhoria. A eficácia disso tudo está em saber medir as forças e dessa maneira manter viva a nossa chama de vida, esteja esta quente ou fria, acesa ou apagada. 
É com esta mudança constante que iremos nos adaptar a tudo, ao clima, às pessoas e, principalmente, a nós mesmos.

0 comentários:

Postar um comentário