sábado, 27 de julho de 2013

Daniela e o Axé

Encerrando o Festival de Inverno, tivemos o belo show da cantora Daniela Mercury, que voltou a cidade após longos e longos anos. A única vez que ela visitou Garanhuns foi quando lançou o seu primeiro CD e ainda não era a celebridade que hoje é. Posso dizer que o show foi muito bom e ela animou bem o público, embora tenha sido infeliz em alguns comentários mal formalizados sobre temas polêmicos como "protestos", "segurança", "civilidade" e "homossexualismo". Achei desnecessárias algumas atitudes e não vi motivo para tanta exposição. Se temos algo para mostrar, vamos fazer isso com as nossas possibilidades e não com palavras forçadas e de uma maneira que pareça um tapa na cara de muita gente. 
Sempre achei a Daniela Mercury a melhor cantora de axé, mesmo antes dela ser vista diferente pelo público só porque assumiu ser gay e mostrar para todos a sua namorada, com direito a trocas de afetos em público e declarações de amor infinitas. As comparações são muitas, mas Daniela é a que consegue realmente mostrar o axé da Bahia e todas as suas raízes mais tradicionais, com um toque, um sorriso e uma dança que são bem características da sua personalidade e conhecidas dos seus fãs, que aprenderam a gostar da sua música não pelo "oba oba" da causa gay e dos protestos que hoje existem, mas sim pela qualidade musical e vocal que ela possui.
A Praça Guadalajara estava lotada, não choveu e o axé imperou na cidade. Foi realmente o final de uma festa grandiosa e que agradou a todos os públicos, em vários aspectos, e trouxe para Garanhuns, nos dez dias de festa, mais de 500 atrações para mostrar que a nossa cultura é sem fim e basta termos um pouco de criatividade para realizarmos grandes feitos e conseguir ótimas formas de diversão e disponibilização da arte. Tudo era grátis, pois o FIG, além de diverso é democrático e atende a todos os públicos. Fica a saudade e desejos que no próximo ano eu possa novamente aproveitar um pouco desta festa tão singular e que já dura 23 anos de existência. Participei de todos e pude ver a evolução da festa que não para de inovar e a cada ano traz mais novidades para todos os pernambucanos e brasileiros que lotam a cidade para desfrutar um pouco dos momentos de grande alegria que a festa nos traz, alterando substancialmente a vida pacata de Garanhuns, que além do frio conta com o calor humano em todas as partes.

0 comentários:

Postar um comentário