segunda-feira, 24 de junho de 2013

Comidas Juninas

A época junina nos oferece uma infinidade de alimentos gostosos e calóricos, mas vamos esquecer este segundo detalhe para a escrita ficar mais agradável...
Os pratos oriundos do milho são os mais pedidos e vão desde o tradicional bolo de milho, até a canjica, pamonha e outras especiarias. Apesar das chuvas terem chegado muito tarde este ano, ainda encontramos nos mercados e feiras as espigas de milho para que sejam usadas na preparação dos pratos, embora nem sempre compense pagar o preço que cobram, pois com a oferta pouca o preço tende a subir muito.
Há outras comidas feitas a partir da castanha de caju, do amendoim e da massa de mandioca, como é o caso do pé de moleque, da paçoca e do bolo de macaxeira. As delícias não param por aí e ressalto o cuscuz tradicional ou de coco, além do manuê, que é servido ainda na palha da bananeira e tem sabor marcante.
As tapiocas que já fazem festa o ano todo, neste período se tornam bem pedidas, assim como o beju recheado de castanhas ou simples. Para muitos o beju e a tapioca são a mesma coisa, mas aqui em Pernambuco adotam características e preparos bem diferenciados, pois enquanto uma tem massa fina e crocante, o outro tem massa grossa e mais seca, sendo ideal para comer acompanhado de um café bem quentinho.
O bolo de tapioca é sem comparação de gostosura e o quindim agrada no paladar, mas nos entristece na balança, pois tem açúcar e gemas em grande quantidade, o que faz elevar os eu teor calórico. Aqui em Pernambuco o Bolo Souza Leão e o Bolo do Rolo são patrimônios e cada um que seja mais gostoso que o outro e nos proporcione ótimos momentos de degustação.
Fugindo dessa quantidade de itens engordativos, vamos agora sentir o gostinho do milho cozido, assado e quem sabe provar um pouco do munguzá, que se for preparado somente com o leite de coco fica mais gostoso e mais energético. Tudo isso pode ser acompanhado por várias bebidas e a mais tradicional é o quentão, que é uma mistura de vinho e ervas, servida quente e com sabor encorpado.
Prefiro o café. Tudo que é típico do período junino combina com um cafezinho quente e bem elaborado e não há prazer maior do que degustar tudo de forma calma e serena, percebendo cada aroma e sabor de maneira singela, mas muito gostosa. Não há época melhor do ano para quem adora os petiscos bem regionais e que o Nordeste tanto valoriza.
Viva o São João!

0 comentários:

Postar um comentário