quarta-feira, 26 de junho de 2013

A Diferença

Algumas formas de vender ou expor os produtos já conhecidos, fazem com que muitas pessoas possam lucrar e chamar a atenção dos clientes para consumirem o que parecia óbvio demais até que alguém busque uma ideia inovadora ou mude um pequeno detalhe que faça toda a diferença.
Em Aracaju encontrei um vendedor de cocos que fazia demonstrações de como cortar o coco e expor o produto de uma forma diferenciada e engraçada, pois ele usava a faca não somente para cortar o coco, mas para demonstrar as mais variadas formas que o produto natural poderia adotar se uma simples faca amolada e precisa fosse usada corretamente e em favor da diversidade.
Ele cortava rapidamente os cocos e não fazia sujeira nas ruas, pois cada pedaço que era descartado, era jogado com cuidado num grande recipiente de lixo que utilizada na sua barraquinha de coco. Não cobrava nada mais por isso e o preço era inferior ao que encontramos aqui no Recife. A quantidade de água também era grandiosa e saciava a sede de forma única e com a ótima impressão de ter pago o valor cobrado com eficiência e justiça.
Eu até perguntei para ele se o coco era diferente, se a casca era mais mole que os demais, mas ele me falou que era igual e que o segredo estava na faca amolada e na vontade de atrair os clientes que muitas vezes paravam para olhar e terminavam comprando um coco para tomar a água e comer o recheio.
Geralmente as barraquinhas de coco oferecem o produto sujo, com muita poeira, mas lá isso não era visto e antes de realizar o corte preciso, ele limpava cada coco para tirar o excesso de sujeira que pudesse existir. A temperatura era ideal e proporcionava uma degustação prazerosa, adaptada ao calor que faz aqui no nordeste.
Assim como o vendedor de cocos, encontramos outros empreendedores que usam e abusam da criatividade para disponibilizar ao público coisas novas ou simplesmente renovadas com um toque certeiro e que agrada a todos. Nada melhor do que levar para casa ou consumir um produto que nos dá a sensação de novidade, de diferenciação, pois todos nós já estamos cheios de tanta mesmice; se o mundo evolui através das pessoas criativas, por que não se  inspirar num vendedor de cocos para isso?
As pessoas terminam sendo uniformes demais e caem no ostracismo antes mesmo de fazerem sucesso. É esse um dos fatores para que muitas empresas sejam esquecidas pelos consumidores, pois a igualdade é tanta que terminamos não diferenciando isto e aquilo, ficando na nossa mente a sensação de que tudo é muito igual e sem inovação alguma.
As inovações podem começar dos simples atos, basta que tenhamos a atitude necessária para isso.

0 comentários:

Postar um comentário