domingo, 31 de março de 2013

Revivendo Fortaleza

Após quase um ano desde a última visita à Fortaleza, voltei neste feriado de Páscoa para rever um pouco da capital cearense e para comprovar as belezas que antes tinham sido descobertas para mim, já que desde criança alimentava o desejo de conhecer o local e somente no ano passado pude realizar o sonho.
A cidade está precisando de reparos urgentes nas suas praças, ruas e avenidas e o que mais encontramos pelos locais são restos do homem mal educado e sujo, que termina deixando sua cidade com cara de "resto de feira", alem das pichações que deixam os monumentos feios e sem brilho algum. Da última vez que fui, a estátua de Iracema estava em reforma, pois foi alvo dos vândalos que deixaram um belo monumento impraticável para a visitação. Desta vez a estátua estava reposta e bonita, mas o seu pedestal e escadaria de acesso estavam pichados e com o aspecto sujo das pessoas que fizeram tal ato.
A Praia de Iracema precisa de contenções, pois o mar está avançando muito e tornando o passeio pela orla meio conturbado, já que vez ou outra um banho acontece, principalmente quando a maré está alta. A novidade são os dois diques que foram erguidos na praia e que agora fazem companhia à Ponte dos Ingleses, que fica mais adiante e era o único cartão postal do tipo. Adorei o visual e também a brisa fresca que vem do mar, já que a região é bem famosa pelo seu vento norte e o Estado está bem localizado onde "o vento faz a curva", como diríamos na linguagem popular.
Fora a sujeira da cidade, Fortaleza é uma cidade encantadora e cheia de coisas pitorescas e petiscos regionais, que são vendidos nos restaurantes e no Mercado Central, que é um grande prédio onde encontramos de tudo, a preços populares e que agradam a todos os bolsos. O calor é grande, mas bem mais agradável do que o que sentimos aqui no Recife, onde a ventilação não existe em abundância e faz om que a sensação térmica seja bem maior.
Meu trauma foi ter perguntado para a minha sobrinha de quatro anos o que ela mais gostou da cidade de Fortaleza, pois com uma resposta curta e objetiva, ela me disse: Tio, o que eu mais gostei foi a Piscina!
Coisas de criança...
Cada um tem a sua percepção e eu tive as melhores, embora ache que a prefeitura está precisando cuidar mais da cidade e de todos os pontos turísticos que a capital cearense nos oferece. As pessoas são simples, acolhedoras e nos recebem com um sorriso no rosto em qualquer lugar que seja. Uma bela surpresa foi saber que a Praia do Futuro não é tão deserta como imaginava e que os bares que existem no local são verdadeiros aglomerados de atrações e que terminam deixando o espaço um pouco agoniado e cheio de preços altos, já que pelo conforto e comodidades, temos que pagar algo mais.
Na Praia de Mucuripe, as embarcações lembram a canção do Fagner e deixam o local com um belo visual, sendo também ideal para se comprar peixe e iguarias do mar nas várias lojinhas administradas pelos próprios pescadores.
Valeu, Fortaleza, até a próxima visita, com mais tempo para observar tudo com mais calma.

0 comentários:

Postar um comentário