quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Somos o que Somos

Quando nascemos, temos desde aquele momento a formatação real do que seremos pois no nosso gene está toda a identificação necessária e que nos fará ser uma pessoa dessa ou daquela maneira. Somos o que somos e não há como fugir disso.
Muitas pessoas pensam que treinamentos, dinâmicas de grupo, conversas, terapias, acompanhamentos psicológicos e outras maneiras disponíveis de desenvolvimento pessoal são capazes de modificar a formação de alguém, mas para quem lida com gente diariamente como eu sabe que isso é bem diferente e na prática acontece de uma forma disforme das que são ditas em livros e pelos especialistas em desenvolvimento humano.
As pessoas podem, sim, se aperfeiçoar e aprender a conviver melhor com os outros, mas se desde cedo elas possuem aptidão para serem duronas, mal educadas, gentis, atentas, observadoras ou distraídas, levarão estas características consigo e não mudarão da noite para o dia; mas se tiverem vontade de evoluir, poderão ser melhoradas e com isso receber orientações necessárias para que a sua vida seja melhor e tenha mais facilidade de relacionamentos.
Trabalhei com uma pessoa que jamais teve a habilidade de sorrir e sua fisionomia era fechada o tempo todo. Era incapaz de perceber isso, mesmo com todas as orientações que recebeu do RH. Ele se achava a tampa de Crush!
Se achou tanto que foi desligado e sua tampa enferrujou, já que ninguém suportava trabalhar com ele devido a sua incapacidade para lidar com gente e com as atividades do cotidiano. Suas falhas eram perceptíveis demais e recebiam forte influência do seu ego, que estava acima da média e era altamente controverso, pois ele exaltava em si mesmo o que não existia.
Assim mesmo são outras pessoas que conheço e que sempre passam pela minha vida pessoal e profissional. Acham que a vida está resumida somente neles e não enxergam nada ao seu redor e fazem de tudo para permanecer sendo o que seu gene atribuiu desde cedo, sem com isso destinar um esforço adicional para que a sua personalidade seja influenciada por pessoas boas e com isso favorecer um crescimento pessoal considerável e que ajudará a todos numa melhor adaptação à vida e aos desejos que todos nós temos e precisamos construir durante a nossa vida.
Somos o que somos mesmo, mas além disso podemos perceber o que nos afeta, porque somos inteligentes, e com isso usar esse dom tão importante para nos trazer melhores frutos e maiores chances de sobrevivência social neste mundo que sempre nos cobra adaptação, adaptação e adaptação.
Tudo muda demais e se não tivermos um pouco desde desejo de melhoramento, ficaremos ruins e nossas chances evolutivas cada vez menores.

0 comentários:

Postar um comentário